“Sevirismo” na Bacia do Juquery

0

IMG_8551O mais novo trabalho do Teatro Girandolá, o espetáculo de rua “Sevirismo – os mais espantosos causos e descausos de uma Ponte Seca” está circulando pela região da Bacia do Juquery, na sua temporada de estreia, e neste fim de semana, a obra chegou até Franco a Rocha.
No sábado, o grupo se apresentou no Parque Municipal Benedito Bueno de Moraes, e mesmo com bastante sol nas cabeças, muita gente se juntou para prestigiar o evento, cerca de 200 pessoas fizeram uma grande roda, e a criançada deixou o playground pra depois e se sentou atenta para ver o espetáculo, e se divertiram a beça!
O espetáculo que conta a saga de 07 retirantes e os desafios da sobrevivência diária do povo que se estabeleceu aqui em nossa região, tem um diálogo direto com gente de toda idade, a cultura popular é uma importante aliada da peça, que toca em temas profundos de forma alegórica e na maioria das vezes, festiva.
Pra completar a tarde maravilhosa, o grupo contou com a participação do grupo Bloco da Casa Velha, fazendo uma intervenção ao vivo com Maracatu na cena final, foi de arrepiar!
Já depois de acabado o espetáculo o bloco permaneceu fazendo um delicioso som no parque, finalizando com uma roda de ciranda! Foi uma tarde e tanto!
Nós agradecemos demais a disponibilidade do Bloco da Casa Velha em participar deste momento conosco, com certeza quem viu, ficou encantado!

E no domingo, o espetáculo voltou ao seu local de origem: a Ponte Seca, em Francisco Morato.
A vida ali estava bem diferente do dia a dia natural, o comércio fechado, e com pouco movimento nas ruas, então, o espetáculo teve logo que se encarregar de alegrar o local. Em sua maioria o público que ali estava tinha ido especialmente para ver a peça, então, invocamos as energias que encontramos durante a semana, e lhes apresentamos os personagens que conhecemos ali, o modo de organização do local, e instauramos nossa Ponte Seca, com direito a venda de produtos de todos os tipos, teatro de bonecos e um forró gostoso!
Foi uma tarde muito boa, e ao final ouvir do público que o espetáculo é importante para o fortalecimento da identidade local, é o que nos alimenta – além do dinheirinho no chapéu, é claro. Veja as fotos:

Nesta tarde ainda tivemos a presença de Lucas Varjão, amigo de longa data, e que é produtor do Cidade Repórter,  e que acompanhou a apresentação, e entrevistou os artistas para uma matéria!
Agradecemos a todas as contribuições, e estamos muito felizes com as apresentações, que finalizam o projeto “Mitologias de uma Ponte Seca”, contemplado pelo ProAC editais, do Governo do Estado de São Paulo.

A finalização do projeto conta com a circulação do espetáculo por 04 cidades da região: Morato, Franco da Rocha, Caieiras e Mairiporã, e vai até o dia 19 de agosto! Ficaremos muito contentes de compartilhar nosso trabalho com vocês, compareçam!

Você pode conferir todas as datas de apresentações clicando aqui!

Este projeto foi contemplado pelo edital do ProAC – programa de ação cultural, do Governo do Estado de São Paulo, para produção de espetáculos de teatro.

Para essa temporada de estreia, contamos com preciosos apoios, de parceiros que vão receber e nos ajudar a viabilizar nossas apresentações: Agência 8 Cultural, Comunidade da Vila Rosina, CTN Itinerate, Prefeitura de Francisco Morato e Prefeitura de Franco da Rocha.

Mais informações: 4488-8524

 

Compartilhar.

Sobre o autor

27 anos, Francorrochense, Atriz, Produtora Cultural, Co-fundadora da Associação Cultural CONPOEMA, Feminista e Co-fundadora do coletivo Baciada das Mulheres do Juquery, vegetariana, divide a casa com seu cachorro Romeo e seu gato Fellini.

Deixe um comentário