Bandolindo nos presenteou no Oxandolá

0

IMG_2425O grupo musical Bandolindo nasceu da junção de músicos da região de Franco da Rocha, com a proposta de criar versões para as músicas compostas pelo, então vocalista do grupo, Charlis Abraão, a fim de potencializar sua obra. O bando fez belíssimos shows, conquistando um público que ficou interessando em acompanhar suas criações de arranjos e a performance do grupo.
Posteriormente, decidiram investir no trabalho de interpretação de músicas do Ranulfo Faria, consagrado cantor e compositor de Franco da Rocha, que já gravou músicas em discos de Rolando Boldrin, e possui um riquíssimo conjunto de composições que retratam o cenário caipira, sua infância e juventude, e sua forte relação com a cidade de Franco da Rocha. Mesmo com a volta de Charlis Abraão para Pimenta-MG, e também com a saída de Thaís Ferreira, o grupo se reestruturou para manter este importante projeto em homenagem a Ranulfo, que estreou neste domingo na programação do festival Oxandolá [In]Festa 2017, em Francisco Morato.
O público encheu o Espaço CONPOEMA para assistir os talentosíssimos músicos, que fizeram por merecer, retribuindo, em uma admirável apresentação musical, todo o carinho.
A noite foi encantadora, e os artistas conseguiram nos surpreender com novos instrumentos e também com novos integrantes. André Arruda, que já possuía uma gama de instrumentos percussivos, trouxe para o palco um Washboard, um instrumento que parece um pequeno tanque de lavar roupas, de percussão; o elemento além de compor muito bem sonoramente, ainda traz uma irreverência que agrega mais valor ao show, por ser um instrumento pouco visto e por ter sido estilizado pelo próprio músico. O grupo investe e acerta no uso de instrumentos variados, o que desperta o interesse do público, como contrabaixo acústico, de Sidnei Pioto, violino, de Jéssica Lorenzo, violão de seis e de sete cordas, de Caio Cury e a percussão, de André Arruda.
Neste show, o público também pôde conferir a nova formação, como as vozes que ficaram a cargo de Jéssica Lorenzo e Caio Cury, e a entrada de Roger Neves, que completou o grupo com a inserção de mais um violão nas canções. A noite já estava linda, com uma apresentação de encher o coração de alegria, e eles ainda prepararam duas músicas com participação especial do próprio Ranulfo, que emocionou o público, especialmente na apresentação da música “Mantra do genial”, em que brincaram com a vozes em “delay”, criando um clima arrebatador.
Este trabalho não foi só um presente pro Ranulfo, mas para todos os moradores da região de Franco da Rocha, por valorizar a história e memória local, e para todos que puderem um dia entrar em contato com esta maravilhosa obra.

A programação do festival Oxandolá [In]Festa, vai até o dia 10 de junho, e todas as atrações são gratuitas, confira clicando aqui!

O Oxandolá é uma realização da Associação Cultural CONPOEMA, e no ano de 2017 o evento foi produzido com recursos próprios, contanto com a parceria dos coletivos que integram a programação e apoio da Secretaria de Cultura de Franco da Rocha e da Secretaria de Cultura de Francisco Morato.

Outras informações: 4488-8524

Compartilhar.

Sobre o autor

27 anos, Francorrochense, Atriz, Produtora Cultural, Co-fundadora da Associação Cultural CONPOEMA, Feminista e Co-fundadora do coletivo Baciada das Mulheres do Juquery, vegetariana, divide a casa com seu cachorro Romeo e seu gato Fellini.

Deixe um comentário