A arte que sensibiliza e une

0

_MG_1218O Núcleo Educatho, atua na capital paulista, produzindo e apresentando espetáculos de teatro, realizando oficinas, além de ações que contribuem para o incentivo à leitura. Em junho a Educatho chegou em Francisco Morato, para realizar uma ocupação na biblioteca Fernando Pessoa. Logo quando soubemos, entramos em contato para conhecê-los, e eles vieram até nosso espaço, fizeram uma intervenção poética, e a partir daí uma parceria começou a ser construída. Foi muito bom conhecê-los, e poder acompanhar um pouco das atividades que realizaram na biblioteca e casa de cultura municipais, como as contações de histórias para adultos e as rodas de bate-papo sobre produção cultural. Além disso, eles desenvolveram oficinas de dramaturgia e de teatro, nos 3 meses que ocuparam a biblioteca.
No último sábado, dia 30 de julho, eles realizaram no CSU um sarau como finalização do projeto “Essa Biblioteca Também É Sua”, onde os alunos das oficinas puderam apresentar o resultado dos trabalhos, e outros artistas da cidade também participaram com intervenções. O clima foi bastante leve e divertido, por ter como enredo de amarração das atrações, um programa de rádio. Os integrantes do Educatho atuaram e apresentaram o programa-sarau, e compartilharam histórias que colheram da população moratense.
Nós, levamos pra lá os Brincantes Ambulantes, do Teatro Girandolá, e abrimos a programação com nossas poesias curativas, ouvimos memórias, trocamos olhares e histórias, deixamos balões poéticos e fomos agraciados pelo carinho do público.
Uma grande quantidade de adolescentes e jovens, formaram a turma das oficinas de teatro, e neste dia mostraram cenas da novela “Coitada da Geni”, que criaram inspirados pela música de Chico Buarque, “Geni”. Muitos deles também integraram o núcleo de dramaturgia, e como resultado, fizeram leituras dramáticas de textos criados por eles no decorrer do curso. Muita criatividade posta em cena, muitos jovens podendo experimentar e ter novas referências, para suas futuras criações. E os alunos da Casa de Cultura também apresentaram duas coreografias de danças urbanas, que já fazem parte do repertório, numa apresentação bastante empolgante.
Neste dia, não foi só bonito ver a produção artística, mas também poder ver ao menos três gerações distintas, unidas pela cultura, num mesmo espaço. O Coral da Melhor Idade também estava presente, e apresentou algumas canções populares, e também contribuiu com a tarde, com sua Alegria de Viver.

O Núcleo Educatho fez um trabalho muito significativo e inspirador, sensibilizou a comunidade, incentivou a participação da população na biblioteca e à leitura, conseguiu unir pessoas, mobilizar e despertar o interesse em discutir políticas públicas pra cultura, fez pontes para novas parcerias, e deixou todo mundo com ainda mais vontade de produzir e resistir fazendo arte em nossa região.
Saímos desse encontro muito felizes de tê-los encontrado, e agradecidos por toda troca e por toda generosidade!

Compartilhar.

Sobre o autor

27 anos, Francorrochense, Atriz, Produtora Cultural, Co-fundadora da Associação Cultural CONPOEMA, Feminista e Co-fundadora do coletivo Baciada das Mulheres do Juquery, vegetariana, divide a casa com seu cachorro Romeo e seu gato Fellini.

Deixe um comentário